Sunday, March 23, 2008


Os Cinco Ministérios
Introdução:
Estes dias um irmão me escreveu várias perguntas em relação aos ministérios. Sei que existem muitos por ai que fariam estas perguntas, e as fazem com frequência. Então juntei as respostas que eu dei e organizei neste pequeno texto. Disponho-me a direccionar as minhas postagens aqui às dúvidas que meus amigos e irmãos apresentam. não alego possuir toda a certeza e exatidão da palavra, mas comprometo-me a ser fiel à minha humilde pegada no que as bíblia tem para nos ensinar a respeito dos princípios fundamentais da palavra.
Tenham liberdade de fazer a assinatura deste blog e fazer perguntas em relação aos princípios fundamentais da palavra de Deus, para a igreja de Cristo.
Conteúdo:
Alguns Equívocos e Esclarecimentos a cerca dos cinco ministérios (ofícios)

(aqui expresso o que a AIR ensina, e o meu entendimento segundo a palavra)
Devemos entender que nem todos são chamado para exercer um dos cinco ofícios. Existem muitos dons (os pastores aqui já contaram mais de 170 dos que são citados na bíblia). Os cinco ofícios são para a liderança que traz direcção para a igreja, nem todos são lideres. alguns vão exercer outros dons, que não aparecem tanto, mas são tão nobres quanto os cinco ofícios, às vezes podem ser mais nobres ainda do que estes.
O oficio do profeta juntamente com o do apóstolo, são os dois mais mau-entendidos. A pessoa que tem estudos sobre o profético é o Judson... estão disponíveis no seu site; http://www.juda.com.br/. A confusão que existe com o profético e o apostolado tem mais haver com o que as pessoas fazem com estes ministérios.O lance é estudar mesmo o que a palavra diz e não engolir qualquer coisa que as pessoas falam. tem muita coisa falado por ai que parece ser certo mas quando você confere na palavra não está escrito.

Um bom exemplo disso é: Onde nas escrituras diz que diabo era ministro de louvor nos céus? Já ouvi muita gente falar isto... nunca vi isto na palavra.

Uma das coisas em relação ao profeta é que pensam que o profeta age como juiz, e que tem autoridade para lançar julgamentos de base e fundamento. Em parte isto é verdade pois a profecia é a vos de Deus sendo entregue aos homens e Deus exerce esta autoridade. Mas lembramos que a voz profética é a voz perfeita de Deus em um vaso falho, ou imperfeito.

Por isto o profeta é sujeito aos outros ofícios para que a sua profecia seja julgada. O motivo deste popular equivoco é que a imagem popular de um profeta é tirado do velho testamento, e os profetas TAMBÉM eram juízes. São duas funções.

Outro equivoco é que as pessoas pensam se alguém profetizar, este é profeta.... Paulo mandou que todos buscassem o dom de profetizar, a profecia pode vir através de qualquer irmão, e sua profecia deve ser julgada pela congregação. O profeta que exerce o Ofício é um que tem uma graça específica e entendimento peculiar a respeito da estrutura da igreja e este auxilia os pastores e apóstolos em trazer a direcção e visão para a liderança.

Este também deve ser submisso ao pastoreio e deve servir no pastoreio antes de exercer esta função.

Geralmente quando alguém trabalha na função de um dos ofícios, o mesmo tem mais do que uma expressão ministerial. Nós da AIR cremos em liderança plural e que os ofícios são sujeitos uns aos outros e que vários possuem mais do que um destes dons.

O apóstolo é o que lança fundamentos para a liderança da igreja. (faz parte de plantar igrejas também, mas a definição do seu ofício não é tão simples assim. A principal função do apostolado, enquanto lança fundamentos, é cuidar bem dos pastores e pastoreá-los também.

Use a atitude de Paulo com Timóteo como exemplo disso. Paulo cuidou da reputação do Timóteo (não cuidar das moças pessoalmente), da sua saúde (tome vinho para o estômago), da sua auto confiança (não permita que desprezem a sua mocidade), do ensino em geral (leia ambas as cartas a Timóteo)Ele lançava fundamentos e acompanhava o Timóteo para verificar a sua saúde física, emocional e espiritual, e da igreja debaixo de sua autoridade.

Especificamente os cinco ofícios não são apenas dons; são ofícios para a liderança da igreja. É necessário que a igreja tenha vários líderes que exercem estes dons.

Por outro lado, existem pessoas que não possui nenhum deles. Mas existem centenas de outros dons exercidos no meio da igreja. Por esta razão nenhum irmão que tem a vida na luz e que da o devido fruto, deve ser rejeitado. Existe o sacerdócio de todos os santos. Mas este sacerdócio DEVE SEMPRE estar debaixo da moderação e direcção dos presbíteros que exercem os 5 ofícios (ministérios).

Toda igreja é falha, porque nós somos seres humanos e falhamos mesmo... é a nossa especialidade. Mas o ideal é que haja um pastor ou presbítero extra local acompanhado por uma equipe pastoral ou apostólica que exerce os cinco ministérios sobre os presbíteros (ou pastores) locais. Por sua vez o pastor sénior, (ou presidente) deve possuir o ofício de pastor, e ajuda ter uma expressão apostólica também, pelo menos o entendimento do ministério apostólico. Alguns tem um ofício ou outro, mas em essência todos os pastores em uma liderança vão expressar vários dons, e juntos completar e preencher os ministérios que a igreja carece em uma liderança eficaz.

Supõe que estamos em uma denominação onde o pastor Sénior é a figura central da liderança, e os ofícios são secundários, e às vezes inexistentes por tudo ser sobre o “chamado” do pastor. Será necessário então, compreender como funciona a autoridade por traz de sua liderança.

É impossível aplicar princípios fundamentais em um lugar onde os fundamentos estão corrompidos. Liderança nesse casa não é uma estrutura documentada, e sim composta por "aqueles que realmente lideram". nesse caso existem dois tipos de liderança no mesmo local:

1. Aqueles que possuem o bastão de autoridade no local mas não exerce estabelece os ofícios.
2. Aqueles que dizem sim senhor, "tu sabes que te amo", e em seguida receberam a ordem "então apascenta as minhas ovelhas".

Você que não possui autoridade documentada na sua igreja está na segunda parte citada... e você deve cuidar para não tentar arrancar o bastão da primeira. Terá de exercer o que Deus pós em suas mão debaixo do jugo onde se encontra. E quando não dá para obedecer ali, SAI! Gálatas 1:10 "Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo".

Quanto ao Ofício do Evangelista: Evangelizar é o dever de todo cristão. O ofício do Evangelista é para liderar outros neste ministério tão necessário para a igreja. Assim também o do Mestre. Várias pessoas poderão ensinar. Mas o Mestre é um que possui autoridade no ensino, e deve trabalhar para a instrução da Igreja.

É bom e aconselhável que em toda igreja haja uma liderança plural e bíblica, na qual todos os ofícios estão presentes nas vidas dos pastores desta liderança. Geralmente o Pastor Sénior é dotado dos ofícios do pastor e apostolado. Mas a pluralidade de uma liderança abre portas para que não haja regras neste sentido, apenas que entre os pastores, deveriam ser expressados todos os cinco ministérios.

Espero que isto tenha sido útil.
Muita paz em Jesus!

James Padley

3 Comments:

Blogger Drika Tezzelle said...

Oi James... Na paz
Adicionei seu blog.. sou a noiva do Renê... da igreja missionária oriental...
A hora que eu tiver um tempinho vou dar uma lida nas mensagens... Deus abençoe! Fique na PAZ!

Mais um blog novo: www.drikatezzelle.blogspot.com

1:39 PM  
Blogger gleisson-gso@hotmail.com said...

Muito edificante. Apesar de eu não ter lido tudo ainda.

10:37 AM  
Blogger gleisson-gso@hotmail.com said...

Olha James, eu tenho feito uma analogia que diz: Existem cinco pintores com um balde de tinta, um pincel e uma tela em frente de si. Cada pintor esta com uma só cor, cada tela tem apenas uma coloração.
Falo isso por que tenho visto que cada vez mais que uma pessoa tem aperfeiçoado um dos cinco ministérios ela tende a pintar as coisas apenas de acordo com sua ótica, os "Evangelistas" querem que todos virem evangelistas, os "Apóstolos" querem que todos saiam as nasções e assim por diante. Quanto mais juntarmos as cores, e quando todos passarmos a pintar na mesma tela, então teremos uma imagem clara, alegre e poderosa do Reino de Deus.
Obrigado pelo estudo, gostei muito.

6:52 AM  

Post a Comment

<< Home