Wednesday, February 27, 2008



Lavando os Pés




Eu estava lendo este trecho de quando Jesus lavava os pés dos discipulos e fiquei impressionado do que vi depois de tantos anos de conhecer esta passagem. de repente eu vejo algo que eu já conhecia mas não havia visto nesta passagem.




Quando Jesus fazia esta interesante ação ele dizia para os discípulos (principalmente ao pedro) que o que ele fazia não seria entendido até depois. vamos observar a passagem e então a gente discute mais os fatos.




"Durante a ceia, tendo já o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que traísse a Jesus, sabendo este que o Pai tudo confiara às suas mãos, e que ele viera de Deus, e voltava para Deus, levantou-se da ceia, tirou a vestimenta de cima e, tomando uma toalha, cingiu-se com ela. Depois, deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse: Senhor, tu me lavas os pés a mim? Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois. Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo. Então, Pedro lhe pediu: Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça. Declarou-lhe Jesus: Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos. Pois ele sabia quem era o traidor. Foi por isso que disse: Nem todos estais limpos. Depois de lhes ter lavado os pés, tomou as vestes e, voltando à mesa, perguntou-lhes: Compreendeis o que vos fiz? Vós me chamais o Mestre e o Senhor e dizeis bem; porque eu o sou. Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou. Ora, se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as praticardes". (João 13:2-17)




A gente precisa entender o que Jesus estava fazendo aqui. Naquele tempo não existia torneiras e chuveiros e etc. As pessoas tinham o costume de ir ao rio antes das refeições principais para tomar banho. Se você já banhou em uma praia de rio ou então no mar você sabe como ficam os pés depois de voltar de um banho destes. Pelo fato dos pés estarem molhados, se sujam ainda mais doque se estivessem secos. No meomento dese evento com Jesus e dos discípulos Jesus esclerece este fato dizendo ao pedro:


"Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés"




O interessante desta história é que Jesus lhes dizia que o que ele fazia só iriam entender depois. Tudo bem, estes homens eram simples, mas não eram tão leigos que não compreenderiam o ato de lavar os pés um do outro. Isto nos leva a entender que Jesus tinha outra lição a ser passada para os seus discípulos. Jesus queria mostrar algo muito mais profundo do que uma bacía de água e uma toalha. O que então seria a lição do mestre agora?




A situação física deste evento émuito semelhante a situação nossa nomundo espiritual. Antes de sentarmos a mesa com o Pai precisamos que nossas vidas sejam lavadas pelo sangue de Jesus. Isto nos faz ser limpos e apresentáveis diante de Deus. "Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória, ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém"! (Judas 1:24-25)




"... porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus. E a vós outros também que, outrora, éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras malignas, agora, porém, vos reconciliou no corpo da sua carne, mediante a sua morte, para apresentar-vos perante ele santos, inculpáveis e irrepreensíveis, se é que permaneceis na fé, alicerçados e firmes, não vos deixando afastar da esperança do evangelho que ouvistes e que foi pregado a toda criatura debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, me tornei ministro". (Colossenses 1:19-23)


Jesus lavava os pés dos discípulos e dizia que eles entenderiam o que fazia depois. a minha atenção é voltada para a reação do Pedro quando Jesus aproximou-se dele. Não creio que a reação de pedro foi totalmente voltada ao fato que Jesus é Senhor e Ele não deveria estar de joelhos aos pés do pedro. Creio que esta reação era mais voltado à vergonha de ser exposto ao Senhor. Esta sensação de ser exposto e vunerável é muito dificil para nós e para o nosso ego. Mais forte do que a sua vergonha era a vontade de Pedro estar totalmente envolvido como Senhor e ser aceito. Você vê plenamente em todos os momentos críticos de pedro que ele queria ser relevante e parte integral do plano de Jesus em estabelecer o Seu Reino. Foi ele quem disse "vomos fazer tendas para ô Senhor e para Elias e o Moisés". Foi o Pedro também que disse que nunca trairia Jesus, e que morreria junto com Ele se fosse precisasse. Foi pedro que reagiu no jardim e cortou a orelha do servo do oficial encarregado de prender Jesus. Neste momento, diante da bacia e toalha, Jesus o disse que se não o lavasse, não teria parte com Ele. Pedro novamente é tomado com a vontade de exceder em sua participação com Jesus, como nos outros momentos e então mudou o seu discurso; "Lave também a minhas mãos e a cabeça". Jesus o lembrou que haviam se banhado antes da refeição, e que estando limpo não precisava lavar senão os pés. seguindo então a declaração "O que eu faço não o sabes agora".
Jesus deixa bem cláro que suas palavras não se refiriam ao físico quando disse que na verdade nem todos estão limpos.


Na caminhada do rio para a mesa da ceia, quem está limpo, suja os pés. Mesmo que somos limpos nos somos imperfeitos e nos sujamos em nossa caminhada.


A nossa reação é como a do Pedro; Temos vergonha de espor a nossa imperfeição. mas a palavra nos disse para confessarmos os nossos pecados uns para os outros. neste trecho quando Jesus disse que era um exemplo e nós deveriamos lavar os pés uns dos outros, Ele dizia: Ministra pureza e perdão uns para os outros. se você tiver vergonha de expor os seus pés sujos, você não tem parte com Ele. Nós fomos chamados para manter um ao outro. ministrar vida e perdão.


"Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo". (Tiago 5:16)


Ai vem o problema do abuso de confiança. Não devemos apenas estar dipostos a nos expor para alguns irmão, mas devemos também ser confiáveis e prontos para minstrar perdão sem causar danos a vido do que está sendo curado. na passagem em tiago diz: "para serdes curados" e não "para serde descobertos" ou "para serdes espostos" e nem mesmo "para estardes na luz" como muitas pessoas tem tendência de fazer.




"Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os
outros, porque o amor
cobre multidão de pecados". (I pedro 4:8)


"Isto deliberei por mim mesmo: não voltar a encontrar-me convosco em tristeza. Porque, se eu vos entristeço, quem me alegrará, senão aquele que está entristecido por mim mesmo? E isto escrevi para que, quando for, não tenha tristeza da parte daqueles que deveriam alegrar-me, confiando em todos vós de que a minha alegria é também a vossa. Porque, no meio de muitos sofrimentos e angústias de coração, vos escrevi, com muitas lágrimas, não para que ficásseis entristecidos, mas para que conhecêsseis o amor que vos consagro em grande medida. Ora, se alguém causou tristeza, não o fez apenas a mim, mas, para que eu não seja demasiadamente áspero, digo que em parte a todos vós; basta-lhe a punição pela maioria. De modo que deveis, pelo contrário, perdoar-lhe e confortá-lo, para que não seja o mesmo consumido por excessiva tristeza. Pelo que vos rogo que confirmeis para com ele o vosso amor. E foi por isso também que vos escrevi, para ter prova de que, em tudo, sois obedientes. A quem perdoais alguma coisa, também eu perdôo; porque, de fato, o que tenho perdoado (se alguma coisa tenho perdoado), por causa de vós o fiz na presença de Cristo; para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios".


(II Corintios 2:1-11)


Devemos ter um coração pronto para ministrar o perdão. Devemos estar inclinados a "perdoar-lhe e confortá-lo, para que não seja o mesmo consumido por excessiva tristeza".

1 Comments:

Blogger Barbara said...

Nossa mano!
d+ esse ensino e essa revelação.. nos faz pensar e meditar!
q bom que vc voltou a postar!!!

bjs!
paz!

8:04 AM  

Post a Comment

<< Home